Blog Arroz •  05/11/2021

Produtor de arroz do Rio Grande do Sul conta experiência com o uso do Loyant® Rinskor™ active

Fernando Schmidt é engenheiro agrônomo e há oito anos trabalha na produção de arroz, mas a paixão pela lavoura é antiga: o pai de Schmidt é produtor do grão há mais de 30 anos. Ao lado do pai e do irmão, ele administra a empresa familiar no Rio Grande do Sul. Esse exemplo que acontece na família de Schmidt não é algo incomum nesse setor, muito pelo contrário. É praticamente uma tradição na produção de arroz os negócios serem passados de geração em geração - assim, avós, pais e netos vão conduzindo ao longo dos anos a gestão da propriedade da família.

Na cidade de Santa Vitória do Palmar, Schmidt tem uma área de 1.450 hectares para a cultura. Durante um ano, planta-se arroz e, no ano seguinte, soja. Esse é o processo de rotação de culturas – que ele chama carinhosamente de “sistema ping pong”.

Para Schmidt, o clima da região, a proximidade da Lagoa Mirim e o solo adequado são as principais características que favorecem a produção de arroz na propriedade da família. “Estamos na beira da Lagoa Mirim, ou seja, temos bastante água disponível para a irrigação da lavoura”, afirmou. 

 

OS DESAFIOS E OS DETALHES

 

Em relação aos desafios da produção, Schmidt conta que hoje seu maior inimigo são as plantas daninhas, principalmente o capim-arroz e o junco.

Há também a questão da gestão da equipe: “É importante manter a turma motivada e passar adiante a ‘cultura do capricho’, estar atento aos detalhes para melhorar a produção”.

Os detalhes são fundamentais para Schmidt. Além de detalhista, ele conta ser extremamente organizado. “Tento fazer tudo na hora certa e bem feito, caprichado”, disse. 

Schmidt inclusive tem uma dica preciosa para quem está começando na área que é a troca de informação com outros agricultores, especialmente os que estão há mais tempo na atividade e que trabalham com tecnologia de ponta. “Todo mundo gosta de receber visita. Então, visite outros produtores. Sempre é possível aprender alguma coisa”, recomendou.

 

O USO DO HERBICIDA LOYANT® RINSKOR™ ACTIVE

 

Schmidt começou a usar o herbicida Loyant® em 2020. A qualidade do produto e ação rápida dele contra as plantas daninhas são as qualidades que o rizicultor destaca.

“Fiz aplicações pontuais do Loyant® no ano passado. O controle das ervas daninhas foi muito bom. Visualmente, a lavoura ficou muito boa e limpa”, afirmou.

O engenheiro agrônomo garantiu que o resultado foi positivo para o aumento da produtividade e da safra. E é justamente pelo controle e pela eficiência do Loyant® contra as principais plantas daninhas do arroz que Schmidt recomenda o herbicida para todos os produtores.

Esperamos que a experiência do Fernando Schmidt seja um incentivo para você também utilizar o herbicida na sua lavoura e eliminar as plantas daninhas que prejudicam a sua produtividade!

Também conversamos com o Fabrício Pietsch, que é produtor de arroz em Araranguá, no sul de Santa Catarina. Conheça a história de sucesso dele!