Farmer in field planting crop

Nossa história

Corteva Agriscience foi fundada a partir das ricas heranças da Dow, DuPont e Pioneer. Descubra a nossa história e evolução.

This is Timeline Intro Text.

2019
Corteva women-field-weather_(climate)

Corteva Agriscience™ 2019

A Corteva Agriscience se separou da holding DowDuPont, tornando-se uma companhia independente em 01 de junho de 2019.

2018
Corteva Corteva Agriscience, agriculture division of DowDuPont

Corteva Agriscience™

Corteva Agriscience, Divisão Agrícola da DowDuPont, divulgação da marca.

2015
DowDuPont Two men shaking hands

Fusão

Dow e DuPont anunciam um acordo definitivo em que as empresas se fundem e subsequentemente, se separam em três companhias independentes.

2011
DuPont Factory workers making cheese

Aquisição da Danisco

A DuPont adquire a Danisco, empresa líder mundial em nutrição e saúde e biociência industrial.

2002
DuPont Chinese Pioneer workers in factory

Pioneer entra na China

A Pioneer entra num joint-venture para comercializar milho em semente na China.

1999
DuPont Female scientist working in lab

Investimento na Pioneer

A DuPont assume 100% de participação acionária na Pioneer.

1997
Dow Large stone Dow Agrosciences sign

Dow AgroSciences

A Dow adquire 100% de participação acionária da DowElanco e muda o nome para Dow AgroSciences.

1996
Pioneer Ear of corn and kernels

Genoma em Milho

Pioneer é a pioneira ao iniciar um projeto de genoma em milho.

1996
DuPont Dow Various shapes of elastomers

DuPont Dow Elastômeros

DuPont Dow Elastômeros inicia suas atividades em 1996 como uma joint venture entre a DuPont e a The Dow Chemical Company.

1991
Pioneer Soybean field with Pioneer sign

Nr. 1 em soja

A Pioneer torna-se a marca de soja número um na América do Norte

1989
DowElanco DowElanco Logo

DowElanco

Dow e Eli Lilly formam a DowElanco, uma joint venture para produzir produtos agrícolas.

1987
DuPont Headshot of Charles Pederson

Charles J. Pedersen

Charles J. Pedersen, vence o Prêmio Nobel de Química por seu trabalho na DuPont, ao descrever os métodos de sintetização de éteres coroa.

Saiba mais

1987 Charles J. Pedersen

Charles J. Pedersen, o único ganhador do Prêmio Nobel na DuPont, vence o Prêmio Nobel de Química por seu trabalho ao descrever os métodos de sintetização de éteres coroa. Pedersen começou a trabalhar na DuPont em 1927 e permaneceu na empresa por 42 anos, até a sua aposentadoria.

Formado em química orgânica pelo MIT - Massachusetts Institute of Technology em 1927, iniciou sua carreira na DuPont trabalhando no Laboratório Jackson de Chamber Works na cidade de Deepwater, New Jersey, EUA.

Uma das primeiras realizações de Pedersen foi melhorar o processo de fabricação do aditivo antidetonante da gasolina – chumbo tetraetila. O chumbo tetraetila acrescentado à gasolina, reduz o efeito detonante e melhora o desempenho.

Ele também descobriu os primeiros “desativadores” que neutralizavam os efeitos degradantes dos metais pesados na gasolina, óleos e borrachas.

Em um período de 10 anos, Pedersen deu entrada em mais de 30 patentes de antioxidantes e outros produtos. Em 1946, foi promovido a pesquisador associado e, dali em diante, buscou seus próprios projetos de pesquisa. Em 1959, Pedersen foi para a Estação Experimental para trabalhar no Departamento de Elastômeros. Foi ali que ele descobriu os éteres coroa.

1981
DuPont Man at gas station pump

Conoco

DuPont adquire a fabricante de petróleo Conoco, Inc. Na ocasião, foi a maior fusão da história corporativa.

1972
Dow Lorsban Insecticide Ad

Dow lança novo inseticida

Dow lança o inseticida Lorsban®, agora um dos inseticidas mais utilizados no mundo.

1970
Pioneer Pioneer HiBred Corn Company sign

Mudanças na Pioneer

A empresa muda sua razão social para Pioneer Hi-Bred International, Inc. e monta uma subsidiária separada no exterior.

1968
DuPont Men examine field with Lannate

Lannate®

DuPont introduz o inseticida metomil Lannate, que acaba se tornando um dos produtos de proteção de cultivos mais bem sucedidos.

1968
Dow Old photo of Ziploc bags

Ziploc®

Dow inicia os testes de mercado dos sacos plásaticos Ziploc®. ZIPLOC é uma marca registrada da S. C. Johnson & Son.

1965
DuPont Stephanie Kwolek using tool

Descoberta do Kevlar®

Stephanie L. Kwolek desenvolve o primeiro polímero de cristal líquido, que se torna a base da fibra da marca Kevlar®.

1964
Dow Closeup of corn on feld

O marco de um bilhão de dólares

 O faturamento anual da Dow ultrapassa a marca de US$ 1 bilhão.

1962
DuPont Grayscale workers with Lycra Elastane

Lycra®

A fibra de elastano Lycra atinge duas décadas de pesquisa para produzir uma boa fibra elastomérica sintética.

Lycra é uma marca registrada da Invista.

1953
Dow Saran wrap boxes in kitchen

Saran Wrap®

Dow lança Saran, o invólucro plástico aderente de uso doméstico.

Saran e o logotipo são marcas registradas da S.C. Johnson & Son Inc.

1949
Pioneer Pioneer corn supply in warehouse

Pioneer® atinge a marca de um milhã

O faturamento anual da marca de sementes de milho Pioneer, na América do Norte, ultrapassa um milhão de dólares.

1946
Pioneer Pioner Seed Corn graphic label

Pioneer Hi-Bred Canadá

Pioneer Hi-Bred Corn Company é fundada no Canadá.

1942
Dow Men standing outside Dow sign

Expansão no Canadá

A primeira expansão da Dow começa com a Dow Chemical Canada, Ltd.

1941
Pioneer Henry Wallace with President FDR

Vice-Presidente dos Estados Unidos

Henry A. Wallace, fundador da Pioneer, é eleito Vice-Presidente dos Estados Unidos durante o governo do Presidente Franklin Delano Roosevelt.

1935
Pioneer Pioneer HiBred Corn Company building

Pioneer Hi-Bred Corn Company

A empresa muda o seu nome para Pioneer Hi-Bred Corn Company.

1929
Dow Headshot of Sylvia Stoesser

A primeira mulher pesquisadora da Dow

Dow contrata a primeira mulher pesquisadora - Sylvia Stoesser. Cinco de suas patentes ajudaram a desvendar os segredos no tratamento de poços de petróleo.

Saiba mais

1929 – Primeira mulher pesquisadora na Dow

Dow contrata sua primeira pesquisadora - Sylvia Stoesser. Cinco de suas patentes ajudaram a desvendar os segredos no tratamento de poços de petróleo.

1928
DuPont Old chemical laboratory

Expansão na Área da Química

DuPont adquire a Grasselli Chemical Company. Grasselli era um conhecido fabricante de inseticidas orgânicos e inorgânicos.

1926
Hi-Bred Co Henry Wallace examines corn

O início da Hi-Bred Corn Company

O fundador Henry A. Wallace constitui a Hi-Bred Corn Company, inaugurando uma nova era de aceitação do milho híbrido por parte dos agricultores.

Saiba mais

1926 - Henry A. Wallace constitui a Hi-Bred Corn Company.

Ninguém foi mais importante para a comercialização e aceitação do milho híbrido pelos agricultores do que Henry A. Wallace, o fundador do que mais tarde se tornou a DuPont Pioneer. Ele foi uma das poucas pessoas no mundo a reconhecer as imensas oportunidades que viriam pelo plantio de milho híbrido. Wallace começou a fazer testes com milho ainda quando cursava o ensino médio, com o objetivo de desenvolver um híbrido que produzisse grãos de alto rendimento. Aos 16  anos, ele testou no campo um milho ganhador de prêmios contra um milho de aparência menos bonita. Os resultados mudaram a mentalidade convencional da época ao demonstrarem que não havia relação entre produtividade e aparência das espigas.

Wallace frequentou a faculdade Iowa State College, formando-se em 1910. Ainda na faculdade, ficou fascinado com uma ciência relativamente nova, que era a ciência genética. Após se formar, Wallace começou a trabalhar em experimentos para o melhoramento do milho e, em 1920, iniciou a produçao de melhoramento de milho híbrido após uma visita a Edward East e Donald Jones na estação experimental Connecticut Agricultural Experiment Station. 

Wallace, que tinha gosto pela matemática, aprendeu estatística sozinho e a aplicou às suas experiências. Em 1923, ele produziu um híbrido de alto rendimento que ele chamou de Copper Cross.

Em 1924, o Copper Cross foi o primeiro híbrido a ganhar a medalha de ouro no Concurso de Melhor Produtividade de Milho do Iowa, realizado pelo estado de Iowa, EUA.

1906
Dow Old photo of flour mill

A Dow lança seu primeiro produto ag

A Dow produz o seu primeiro produto agrícola numa época em que o valor das propriedades rurais nos EUA tinha disparado para US$ 30 bilhões.

1897
Dow Old Herbert Henry Dow headshot

The Dow Chemical Company é fundada

Pioneiro em eletroquímicos e um otimista nato, H.H. Dow, conhecido como “Crazy Dow”, funda a empresa Dow Chemical Company, uma startup de um só produto, que iria reescrever a história.

Saiba mais

1897 – fundação da The Dow Chemical Company

Um Pioneiro no setor e um Empreendedor Destemido. Em 1897, a Dow Chemical Company começa como uma startup de um só produto, fundada por H.H. Dow, um pioneiro na indústria. Dow foi um pioneiro em eletroquímica cujo primeiro sucesso comercial veio em 1891 quando ele usou a corrente elétrica para extrair o elemento bromo a partir da salmoura.

Ele fundou três empresas. A primeira foi a falência, a segunda o destituiu do controle e a terceira, a The Dow 

Chemical Company, lutou para sobreviver após a sua fundação em Midland, Michigan. O seu otimismo indomável o ajudou a perseverar contra aqueles que o chamavam de “Crazy Dow.” Mais de um século depois, o espírito do “fazer melhor” de Dow ainda é presente na empresa que ele fundou.

1802
DuPont Portrait of du Pont

E.I. du Pont

Com o seu primeiro engenho de pólvora, E.I. du Pont cria a empresa icônica que leva o seu nome, às margens do rio Brandywine.

Saiba mais

1802 E.I. du Pont

Em 19 de julho, 1802, Eleuthère Irénée (E.I.) du Pont (1771-1834) abriu a empresa que leva o seu nome. Ele havia estudado técnicas avançadas de produção de explosivos com o famoso químico Antoine Lavoisier. Ele usou esse conhecimento e um forte interesse em exploração cientifica - o que se tornou o selo da sua companhia – para melhorar continuamente a qualidade do produto e a sofisticação e eficiência em manufatura. Ele conquistou uma reputação pela alta qualidade, justiça e preocupação com a segurança dos funcionários.  

E.I. du Pont era o mais jovem dos dois filhos nascidos em Paris do relojoeiro Pierre Samuel du Pont que, nos anos de 1780 se tornou um economista político de renome, um membro em ascensão do governo e um defensor do livre comércio. Aos 14 anos, E.I. escreveu um artigo sobre a fabricação de pólvora e com a ajuda do pai, conseguiu uma posição na agência central de pólvora da França. Lá, ele estudou técnicas avançadas de produção de explosivos com o famoso químico Antoine Lavoisier. Em 1791, após o início da Revolução Francesa, ele deixou de lado a fabricação de pólvora para ajudar na pequena gráfica e editora do seu pai. As visões políticas moderadas dos du Pont foram um problema na França revolucionária. Em 1797 uma multidão saqueou a gráfica da família e eles acabaram aprisionados por um tempo. No final de 1799, eles fugiram para a América.  

Ao chegar na América, em janeiro de 1800, E.I. levou consigo muito mais do o seu conhecimento em fabricação de pólvora e o capital que ele levantou junto a investidores franceses. Ele havia passado vários anos estudando botânica e compartilhava dos ideais de seu pai sobre os avanços científicos e a criação de relações harmoniosas entre capital e trabalho.

E.I. du Pont voltou à França apenas uma vez, em 1801, para levantar mais capital e construir o mais moderno equipamento para a fabricação de pólvora. Ele construiu os seus primeiros engenhos de pólvora às margens do rio Brandywine em 19 de julho de 1802. Ele passou o resto da sua vida operando-os, enfrentando explosões, inundações, dificuldades financeiras, pressões de acionistas nervosos e dificuldades trabalhistas.

Embora a sua reputação pessoal por honestidade e o renome do produto da sua empresa tenham lhe traduzido sucesso mais tarde, du Pont jamais baixou a guarda. 

E.I. foi um pilar da comunidade, contribuindo para várias causas, como auxilio às populações carentes, ajuda aos cegos e educação pública gratuita. Foi diretor do Farmers Bank (banco dos agricultores) do estado de Delaware e do 

Second Bank of the United States. Ele foi também inventor e cientista. A esposa de E.I., Sophie Dalmas du Pont, faleceu em 1828. Três anos depois, o pintor americano Rembrandt Peale, retratou o sentimento de perda e a tensão pela constante preocupação com a empresa. No outono de 1834, E.I. passou mal devido a uma insuficiência cardíaca quando estava na Filadélfia a negócios. Ele faleceu no dia seguinte, 31 de outubro, e foi enterrado no cemitério da família às margens do rio Brandywine.