Something went wrong. Please try again later...

Intoxicações Ocupacionais por Agrotóxicos

 

Contexto

No Brasil há dificuldades em mensurar dados que reflitam o número de intoxicações por agrotóxicos, porém, é fácil supor que o tamanho do problema não é pequeno. Reflexo da falta de consciência aos requisitos básicos de segurança.

Neste gancho, apresentamos este artigo, que é resultado de um estudo relevante, cujo objetivo consiste em orientá-lo a tomar medidas preventivas no manuseio de agrotóxicos. Cultive o conhecimento e boa leitura!

 

Utilização dos agrotóxicos

Para aplicar corretamente os agrotóxicos, adote procedimentos responsáveis:

- Agricultura: controlar insetos, fungos, ácaros, plantas daninhas etc;

- Pecuária: contorlar carrapatos, pulgas, mosca-do-chifre etc;

- Domicílio: matar pulgões e largas em plantas, emilinar cupins, ratos, baratas, algas em piscinas, carrapatos e pulgas em animais.

Todos os agrotóxicos são potencialmente perigosos, podendo causar dano à saúde humana e animal e ao meio ambiente, quando não manuseados e/ou usados de maneira correta.

 

Formas de intoxicação

- Contato direto: no preparo, aplicação ou qualquer tipo de manuseio do produto.

- Contato indireto: contaminação da água e ingestão de alimentos contaminados. Os produtos penetram no corpo através do contato com a pele, mucosa, respiração e ingestão.

 

Sintomas

- Intoxicação aguda: náuseas, tonturas, vômitos, desorientação, bloqueio respiratório, sudorese e salivação excessiva, diarréia.

- Intoxicação crônica: distúrbios comportamentais como irritabilidade, ansiedade, alteração do sono e da atenção, depressão, cefaleia (dor de cabeça), fadiga (cansaço), parestesias (formigamento), entre outros.

 

Primeiros Socorros

Intoxicação cutânea (pele):

  1. Retire as roupas sujas e coloque-as em um saco plástico;

  2. Lave bem a pele contaminada com água corrente e sabão por, no mínimo, dez minutos;

  3. Lave bem: cabelos, axilas, virilhas, barba e dobras do corpo;

  4. No caso de contaminação nos olhos, enxague com água corente por 15 minutos.

 

Intoxicação inalatória (respiração):

  1. Remova a vítima para um local fresco e ventilado;

  2. Afrouxe as roupas;

  3. Faça respiração boca a boca, se houver dificuldade respiratória.

 

Intoxicação oral (boca):

  1. Leia o rótulo do produtoe analise se há recomendações para provocar vômito;

  2. Não provoque o vômito em pessoas desacordadas, durante convulsões ou em crianças menores de 3 anos. Não provoque vômito quando o intoxicado estiver com máscara;

  3. Quando recomendado, provoque vômito baixando bem a cabeça do intoxicado e pressionando a base da língua com o cabo de uma colher ou bojeto similar;

  4. Não sirva leite ou álcool para o intoxicado.

 

Procedimento Final

Após os primeiros socorros, procure o serviço de saúde mais próximo, levando o rótulo ou embalagem do agrotóxico e o receituário agronômico. 

Telefone imediatamente para o Centro de Informações Toxicológicas (CIT) – 0800 722 6001. 

Download Media Assets

Clique no link abaixo para ter acesso a este conteúdo em formato de e-book.

Intoxicações Ocupacionais por Agrotóxicos