Something went wrong. Please try again later...

Plantas daninhas Brasil: Corda-de-viola

De hábito trepador e hastes fibrosas, a corda-de-viola, Ipomoea spp., causa grandes transtornos durante a colheita das lavouras de verão, ocasionando prejuízos à produção e ao bolso do produtor. Nesta publicação, você aprenderá a reconhecer os principais aspectos dessa espécie que até parece bonita, mas é muito agressiva.

Origem

O gênero Ipomoea possui ampla abrangência, sendo identificada em mais de 700 espécies no mundo. 

Abrangência nacional

No Brasil, há relatos da existência de mais de 140 espécies espalhas pelos campos.

Você sabe reconhecer a corda-de-viola?

Espécie anual, reproduzida por sementes. Planta herbácea de caules e ramos finos, alongados e volúveis, que se distribuem sobre o solo ou sobem em obstáculos de até 3 metros. Essa característica trepadeira dificulta o processo de colheita em culturas como a soja.

As folhas apresentam grande variabilidade entre as espécies, principalmente no formato, número de lobos e na pilosidade. Por exemplo, na espécie C. triloba as folhas são simples, pecioladas, com limbo de formato irregular, pode ser cordiforme com base fortemente cordada e ápice curtamente acuminado.

O tamanho das flores auxilia na identificação das espécies. A coloração é muito variável entre as espécies e, às vezes, em uma mesma planta. O aspecto do fruto é importante na taxonomia, onde o número de lóculos é essencial.

Resistência aos herbicidas

Não existem casos de resistência dessa planta no país. Porém, é uma espécie tolerante, de difícil controle com o herbicida glifosato. 

 

   

 

Clique no link abaixo para ter acesso a este conteúdo em formato de e-book.

Plantas daninhas Brasil: Corda-de-viola