Blog •  06/01/2020

Manejo integrado de pragas: Lagarta-da-soja

O objetivo desta publicação é identificar todas as características de uma espécie com grande abrangência pelos campos: a lagarta-da-soja.

O objetivo desta publicação é identificar todas as características de uma espécie com grande abrangência pelos campos: a lagarta-da-soja.

 

Um conteúdo enriquecedor que ampliará sua bagagem e estimulará novas práticas sustentáveis no universo agrícola.

Origem

A lagarta-da-soja (Anticarsia gemmatalis) é uma espécie pertencente à família Erebidae, com ocorrência desde o Sul dos Estados Unidos até a Argentina.

Abrangência nacional

Na maioria das regiões brasileiras, a lagarta-da-soja é a principal praga, o que demanda medidas efetivas de controle, pois atua como desfolhador e, geralmente, suas maiores incidências ocorrem durante o período vegetativo até o final da floração.

Alerta nas lavouras

O consumo foliar é muito pequeno nos três primeiros ínstares (lagartas até 10 mm). Do quarto ao sexto ínstar, as pragas consomem, aproximadamente, 95% do total de consumo foliar.

Quando ocorrem altas populações e não há controle, elas podem provocar desfolhas elevadas (> 30%), causando grandes perdas na lavoura.

Características e hábitos

Adultos (mariposas): medem de 30 a 38 mm de envergadura.

Coloração: cinza, marrom ou bege, e apresentam uma listra transversal escura ao longo das asas.

Reprodução (acasalamento e oviposição): período noturno. Cada fêmea tem capacidade de ovopositar até 400 ovos.

Ciclo biológico

Os ovos colocados na face inferior das folhas são esféricos de aproximadamente 0,6 mm de diâmetro e verde-claros logo após a oviposição. À medida que os embriões se desenvolvem, os ovos tornam-se escuros, especialmente quando estão próximos à eclosão das lagartas.

O período até a eclosão dos ovos de A. gemmatalis situa-se entre 3 e 5 dias, dependendo das condições climáticas.

As lagartas pequenas medem até 1 cm e podem surgir nas cores verde e preta, com 4 pares de pernas falsas abdominais e mais um par anal.

As lagartas maiores que 1,5 cm são encontradas tanto nas cores verdes como nas pretas, com 3 linhas longitudinais brancas no dorso.

Nos dois primeiros ínstares, a alimentação é feita por meio de raspagem do parênquima foliar, e somente no 3º ínstar as lagartas perfuram as folhas de soja.

Fase larval: duração de 15 a 19 dias, nos quais as lagartas consomem cerca de 85 a 150 cm² de área foliar, aproximadamente 95% desse consumo ocorre do 4º ao 6º ínstar larval.

Quando a lagarta para de se alimentar no último ínstar larval, ela entra na fase de pré-pupa, que dura 2 dias. A lagarta empupa no solo, numa profundidade de até 2 cm. Essa fase dura de 9 a 11 dias, quando emergem as mariposas.

Curiosidade

A lagarta-da-soja possui vários hospedeiros alternativos, como feijão, amendoim e algodão.

Download Media Assets