Blog •  06/01/2020

Insetos-praga no Brasil: Lagarta-da-espiga

O aumento da incidência da lagarta Helicoverpa zea, mais conhecida como lagarta-da-espiga, vem provocando prejuízos incalculáveis nas lavouras e, consequentemente, no bolso do produtor.

Por isso, elaboramos este material exclusivo com as principais características para você identificar essa praga e começar desde já a cultivar boas práticas no campo.

Ocorrência

A lagarta-da-espiga é uma praga pertencente à família Noctuidae, amplamente distribuída pelas Américas.

Abrangência nacional

A praga está presente nas regiões com maior potencial de produção de milho, como os estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Você sabe reconhecer a lagarta-da-espiga?

Os ovos dessa espécie são, geralmente, depositados de forma individual, podendo chegar a 15 por espiga. São esféricos, de coloração branca e amarela, com saliências laterais, passando para marrom próximo à eclosão, medindo 1 mm de diâmetro. Cada fêmea oviposita 1000 ovos ao longo da vida.

À medida que crescem, as lagartas penetram no interior da espiga e destroem os grãos em formação. Completamente desenvolvida, a lagarta mede cerca de 35 mm e possui cores variáveis. Predomina a coloração entre verde-clara, rosa, marrom ou quase preta, com faixas longitudinais claras e escuras alternando-se ao longo do corpo.

O período larval varia entre 13 e 25 dias, dependendo da temperatura e do hospedeiro no qual a lagarta se desenvolve. No fim deste período, as lagartas saem da espiga e vão para o solo, passando para a fase da pupa, onde permanecem por 10 a 15 dias.

O ciclo total da praga ocorre em cerca de 40 a 45 dias. Os insetos adultos possuem cerca de 40 mm de envergadura, apresentando asas anteriores de coloração amarelo-parda, com uma faixa transversal mais escura e manchas escuras dispersas sobre as asas. As asas posteriores são mais claras, com uma faixa nas bordas externas. A fêmea fecundada põe ovos em qualquer parte da planta, mas sua preferência é pelos estilo-estigmas (cabelo do milho).

Curiosidades

A lagarta-da-espiga é conhecida nas hortaliças como brocagrande- do-fruto. Possui hábitos noturnos e se movimenta a partir do entardecer. Por ser um inseto polífago, além do milho, tem como hospedeiros: gramíneas, solanáceas, leguminosas, frutífera e hortaliças.

ALERTA!

O ataque da praga causa redução da fertilidade e do peso dos grãos, e falhas em toda a espiga. Ao alimentar-se dos grãos, deixa orifícios que facilitam a penetração de microrganismos, podendo causar podridão.

Download Media Assets