Blog BPA •  15/12/2020

Cultivo correto: promovendo o uso de sementes e produtos de proteção de cultivo legais e autênticos

A demanda por alimentos vem crescendo à medida que a população mundial aumenta. A estimativa é que em 2050 tenhamos 10 bilhões de pessoas para alimentar. O grande desafio é potencializar a produtividade para atender a essa necessidade, mesmo com limitação de áreas agrícolas, mudanças climáticas severas, maior ocorrência de pragas etc.

Cultivo correto: promovendo o uso de sementes e produtos de proteção de cultivo legais e autênticos boas práticas agrícolas.

Nesse cenário, algumas pessoas se aproveitam para tirar vantagem da situação, comercializando ou adquirindo sementes e defensivos ilegais para reduzir os custos de produção e aumentar sua margem de lucro.

Por isso, neste e-book, vamos nos debruçar sobre os benefícios do uso de sementes e defensivos agrícolas derivados e os danos causados ​​por produtos ilegais e falsificados.

É importante que todos os participantes da cadeia agrícola cultivem corretamente, usando sementes e defensivos agrícolas legalizados e certificados, seja agricultor, órgão governamental, fornecedor ou empresa de alimentos.

Ao contrário do que os criminosos e alguns produtores pensam, não é com produtos ilícitos e sem procedência que se vai ganhar mais, mas sim com o plantio correto, realizado com recursos certificados, que permitirão aumentar as chances de garantir o sucesso do agronegócio e o sustento da população hoje e no futuro.

O aumento da demanda por alimentos

Ao longo dos últimos 20 anos, o crescimento da classe média no mundo todo e o aumento da renda fizeram com que os padrões de consumo mudassem drasticamente. O consumo de proteína nunca foi tão alto e frutas e verduras estão em grande demanda. Com o aumento geral da população, será preciso produzir de 60 a 80% mais do que é gerado atualmente.      

A evolução da demanda e consumo de alimentos:                                                                    

  • Maior procura por alimentos saudáveis.
  •  Maior demanda por alimentos de qualidade, como carnes, frutas e verduras

O crescimento global  de sementes e produtos  de proteção de cultivos  ilegais e falsificados

Atentos ao consumo de alimentos e à necessidade de aumento na produção, oportunistas perceberam que é preciso uma cadeia alimentar cada vez mais complexa para atender a essas demandas. Dessa forma, o uso de pesticidas ilegais e falsificados tem crescido juntamente com o aumento da complexidade da cadeia  de suprimentos agrícolas. 

Os criminosos sabem que, apesar das ameaças e perigos, muitos agricultores estão interessados em produtos mais baratos, assim como as revendas, que podem se beneficiar de margens  de lucro mais elevadas.

Aumento do trafico  e uso de sementes  e defensivos piratas

O negócio de sementes e produtos de proteção de cultivas ilegais e falsificados está crescendo. De acordo com o Banco Mundial,  em alguns países, mais de 50% das sementes vendidas aos agricultores é ilegal ou falsificada.

O comércio de defensivos agrícolas ilegítimos movimenta aproximadamente US$ 6 bilhões globalmente, o que significa 10% do mercado. Por isso, todos os integrantes da cadeia produtiva devem se unir para combater essa ameaça.                                                                                                                                                                   

Crime altamente rentável

  • Em alguns países, 50% das sementes vendidas é ilícita.
  • O comércio ilegal representa 10% do mercado mundial de produtos fitossanitários.             

 

Prejuízos aos agentes da cadeia produtiva

As vítimas de sementes e produtos de proteção de cultivos ilegais e falsificados estão por toda a cadeia agrícola. Veja os principais danos causados a cada um dos integrantes desse sistema:

Produtores: compromete a qualidade e produtividade das lavouras, o sustento e a reputação do produtor.

Indústria alimentícia: reduz a capacidade de exportação e prejudica sua reputação e seus clientes.

Governos: põe em risco o desenvolvimento econômico local, a saúde pública e a segurança.

Revendas e distribuidores: afeta a saúde do cliente, ameaça licenças e meios de subsistência dos fornecedores.

Por consequência, nós e o meio ambiente corremos riscos com a produção de alimentos que se utiliza de tais insumos.


Produtores impacto aos agricultores

Para os produtores, as sementes e os produtos de proteção de cultivas ilegais e falsificados podem colocar em perigo as lavouras, visto que não foram testados quanto à sua eficácia ou segurança.

Esse impacto sobre os agricultores é especialmente importante quando pensamos sobre o propósito da Corteva: enriquecer a vida daqueles que produzem e que consomem, garantindo o progresso para as próximas gerações.

A segurança da sua família também está em risco uma vez que esses produtos podem ser extremamente tóxicos para os seres humanos e o meio ambiente.

As relações comerciais e sua reputação de fornecedor confiável também estão em jogo. Se os produtos que o agricultor aplica fazem com que a produção seja rejeitada pelos serviços aduaneiros, o relacionamento do produtor com os distribuidores pode ser prejudicado, o que ameaçará sua posição na comunidade.

Como o produtor pode se proteger dessa ameaça?

O cumprimento de algumas etapas pode ajudá-lo a cultivar corretamente usando sementes e produtos de proteção de cultivas legais e autênticos. Confira:

1.   Compre apenas de fornecedores licenciados. Se o seu parceiro não tiver licença, incentive-o se licenciar.

2.   O segundo passo é solicitar o recibo da compra do produto como comprovante.

3.  Outra dica na hora da compra é verificar se a embalagem está intacta. Se estiver quebrada ou violada, não compre.

4.  Fique atento aos descontos e às promoções não realistas. A venda relâmpago de produtos geralmente significa que algo está errado.

5.  Denuncie as revendas de produtos ilegais e falsificados às autoridades em seu país.

Industria alimenticia

Consequências à indústria alimentícia

As empresas de alimentos têm muito a perder com o cultivo incorreto. Comprando de produtores que usam pesticidas ilegais e falsificados, pode ser que a safra não passe no teste MRL (teor mínimo de resíduos), o que levaria à redução dos lucros, danos  à cadeia de suprimentos e ainda colocaria em risco a licença de exportação - se o produto for comercializado para outro país.

No âmbito das sementes, o comércio de variedades ilegais e falsificadas pode fazer com que as culturas não cumpram com as restrições da bula. Se reprovadas nesses testes, os grandes fabricantes de alimentos poderão reduzir ou encerrar seus negócios com o produtor, pois não é benéfico à indústria manter parcerias com fornecedores não seguros ou confiáveis.

A contratação de lavouras tratadas com produtos ilegais e falsificados representa uma ameaça à segurança, à proteção e à sustentabilidade.

Quais ações a indústria alimentícia pode adotar?

Para não sofrer prejuízos causados pelo cultivo incorreto, as empresas de alimentos podem tomar essas medidas:

  • Comprar apenas de produtores que utilizam produtos legais e autênticos.
  • Instruir os agricultores com relação às ameaças decorrentes da compra de produtos ilegais e falsificados e os benefícios de usar produtos legais e autênticos.
  • Colaborar com as agências governamentais para aumentar a educação contra o uso desse tipo de mercadoria e o cumprimento da legislação em todos os elos da cadeia alimentar. Os órgãos governamentais estão reforçando sua vigilância sobre essa questão perigosa e já perceberam que a melhor maneira de agir é através de parcerias público-privadas.

Governos

Como esse comércio ilegal  atinge os governos?

A utilização de sementes e produtos de proteção de cultivas ilícitos não é simplesmente uma questão agrícola. Está fortemente ligada à capacidade de um país de exportar e comercializar seus produtos. Na Corteva, a Rede de Proteção à Marca e  Antifalsificação trabalha diretamente com a área de Assuntos Externos para certificar-se que as mensagens sobre Cultivo Correto sejam transmitidas e seguidas de forma eficaz.

Sementes e produtos de proteção de cultivos ilegais e falsificados ameaçam a saúde e a segurança públicas e o desenvolvimento econômico.

Como os governos podem combater o comércio ilegal?

Os governos podem assegurar o crescimento da economia  e indústrias exercendo o cumprimento das leis e aumentando as penalidades para o uso ilegal. A lacuna entre a legislação  e a aplicação da lei é um fator que propicia o uso indevido  e a falsificação de produtos no mundo todo.

Em todas as esferas governamentais, pode-se combater o comércio de sementes e produtos de proteção de cultivas ilegais e falsificados empregando estas medidas:

  •  Aplicar as leis rigorosamente, promulgar regras mais severas e intensificar as penalidades.
  •  Incentivar denúncias e fiscalização.
  • Fortalecer a colaboração entre os setores público e privado para elevar a conscientização.
  • Adotar tecnologias modernas de identificação.
  • É preciso formar parcerias com associações de agricultores e revendedores em sintonia com a indústria alimentícia, trocando informações entre esses grupos.

Revendas e distribuidores

A ilegalidade afeta revendas e distribuidores

As revendas e os distribuidores desempenham um papel fundamental para fomentar o cultivo correto e interromper a venda e o uso de sementes e produtos de proteção  de cultivas ilegais e falsificados.

A comercialização dessas mercadorias pode prejudicar o negócio da empresa e os clientes.


O papel de revendas e distribuidores  para o fim desse comércio

O uso desses produtos leva a um círculo vicioso onde as revendas e os distribuidores prejudicam seus clientes e desvalorizam seus negócios. A única maneira de evitar essa cadeia é cultivando corretamente e vendendo somente sementes e defensivos agrícolas certificados e legais.

A Rede de Proteção à Marca e Antifalsificação da Corteva, juntamente com as equipes de campo, está pronta para dar suporte aos canais parceiros para garantir que os estabelecimentos obtenham as licenças necessárias e vendam apenas produtos intactos e devidamente rotulados, além de educar seus clientes sobre a diferença entre produtos legais e certificados e ilegais e falsificados.

Distribuir apenas produtos certificados melhora a rentabilidade a longo prazo e o potencial do negócio


Pacto pelo cultivo correto

Todos nós temos uma escolha. Precisamos que todas as partes necessárias escolham o cultivo correto realizado com sementes e produtos de proteção de culturas legais e certificados.


O cultivo correto:

  • Aumenta o potencial de produtividade e seu lucro a longo prazo.
  • Garante a saúde da comunidade.
  • Protege seu negócio e sua família.


Parcerias para combater esse problema

A Corteva realizou uma parceria com a CropLife lnternational e a lnternational Seed Federation para combater o crescente flagelo de pesticidas e sementes ilegais e falsificados a nível mundial.


Essa parceria objetiva:

APRIMORAR a tecnologia disponível nos órgãos policiais e de fiscalização para que haja mais agilidade e precisão na análise da autenticidade e procedência desses produtos.

ELEVAR a conscientização entre os membros da cadeia de valor agrícola e de stakeholders (públicos envolvidos).

DEMONSTRAR o valor dos produtos certificados e os danos causados ​​por produtos ilegais e falsificados.

AUMENTAR a aplicação da lei e de multas à distribuição e venda dessas mercadorias.


Juntos pelo cultivo correto

Este é um grande desafio, mas, se todos nós o enfrentarmos, poderemos cultivar corretamente para aumentar nossas vendas, melhorar a saúde da sociedade e garantir suprimento de alimentos.