Blog •  06/01/2020

Insetos-praga no brasil: broca-da-cana-de-açúcar

A broca-da-cana-de-açúcar, Diatraea saccharalis, é uma praga que causa grandes prejuízos nos canaviais do Brasil, comprometendo a produção de açúcar e álcool. Por ser uma espécie polífoga, também ataca a cultura do milho.

A broca-da-cana-de-açúcar, Diatraea saccharalis, é uma praga que causa grandes prejuízos nos canaviais do Brasil, comprometendo a produção de açúcar e álcool. Por ser uma espécie polífoga, também ataca a cultura do milho.

Visando combater o avanço desta ameaça, desenvolvemos um material exclusivo com características para você identificar esta vilã da produtividade!

Ocorrência

A broca-da-cana-de-açúcar é uma praga da família Crambidae, com provável origem na América Central e do Sul.

Abrangência nacional

A espécie ocorre em todo o Brasil, especialmente nas regiões produtoras de cana-de-açúcar.

Você sabe reconhecer a broca-da-cana-de-açúcar?

Na fase adulta, são mariposas de coloração amarelada ou marrom-amarelada, com envergadura de aproximadamente 25 mm. As asas anteriores têm cor palha com duas linhas transversais escuras e as asas posteriores são esbranquiçadas.  

Geralmente a postura é de 5 a 50 ovos nas folhas, com preferência pela face abaxial. Os ovos são achatados, medindo aproximadamente 1,16 mm de comprimento e 0,75 mm de largura. Inicialmente apresentam coloração branca e, próximo à eclosão, adquirem cor enegrecida.

Duração da fase de ovo: entre 4 e 6 dias. Fecundidade: a média é de 700 ovos quando o inseto se desenvolve na cana-de-açúcar ou no milho.

As lagartas recém-eclodidas se alimentam do parênquima celular das folhas. Após a primeira ecdise, elas penetram pela parte mais tenra do colmo e o perfuram, fazendo galerias. Quando se desenvolvem completamente, medem entre 22 e 25 mm, com cor amarelo-pálida e cabeça marrom. Dentro do colmo, se transformam em pupa de coloração castanha, fase que dura de 9 a 14 dias.

Após a fase de pupa, o adulto emergirá do orifício feito pela lagarta. O ciclo total da praga varia de 53 a 60 dias, realizando geralmente 4 ciclos por ano. Eventualmente, um quinto ciclo pode ocorrer, caso as condições climáticas se apresentem favoráveis.

 

Curiosidades

Para cada 1% de intensidade de infestação da broca-da-cana-de-açúcar, estima-se perdas médias de 1,21% na produção de cana, 0,38% na produção de açúcar e 0,27% na produção de álcool.

A praga ocorre o ano todo, com maiores níveis populacionais na primavera e no verão. Seu desenvolvimento é favorecido pelas altas temperaturas e grande quantidade de chuva.

Alerta!

A broca-da-cana-de-açúcar também causa danos indiretos, pois os orifícios de entrada das lagartas no colmo permanecem abertos, facilitando a penetração de fungos como Fusarium moniliforme e Colletotrichum falcatum, que causam a podridão vermelha e desencadeiam o processo de inversão da sacarose, o que reduz o teor de açúcar.

Download Media Assets